Resenha: A Rosa do Inverno de Patricia (Meg) Cabot

Autora: Patricia Cabot
Editora: Essência (Planeta)
Páginas: 414

O livro conta a história de Pegeen, uma mulher feminista, de temperamento forte e íntegro do século XIX. É uma mulher humilde que após o falecimento do pai teve de cuidar sozinha do menino Jeremy, que foi abandonado quando pequeno por sua mãe, irmã de Pegeen. Mas o que Peegen não esperava em um belo dia era a visita de Edward Rawlings no velho casebre onde vivia com o sobrinho. Tudo porque Edward faria qualquer coisa para não ter de assumir o título de duque na família Rawlings e enfrentar reuniões e assuntos burográticos do cargo. Sendo assim ele tenta convencer Pegeen a permitir que o menino Jeremy assuma o posto de duque, e como o menino não aceita ir para a casa dos Rawlings sem a tia, Pegeen acaba tendo de acompanhar o sobrinho, visando uma vida melhor para o menino que até então levava uma árdua vida ao lado da tia.

No entanto é difícil para Peegen, sempre movida pela razão, resistir ao cavalherismo e beleza de Edward, e este nunca havia conhecido uma mulher tão bela, inteligente e de temperamento tão forte como Peegen.

"A Rosa do Inverno" foi o primeiro livro de Meg Cabot, com o pseudônimo Patricia Cabot, publicado aqui no Brasil e superou todas as minhas expectativas, já que eu estava muito ansiosa para lê-lo fazia algum tempo.


Quem está acostumado com os livros atuais da autora vai se surpreender com esse romance histórico porque nunca imaginaríamos que a Meg, em um dos primeiros livros lançados em sua carreira, já escrevia maravilhosamente bem. Os diálogos entre Edward e Pegeen são muito divertidos e é ótimo poder ler todo o vocabulário usado naquela época.

No início eu não tinha me simpatizado muito com o Edward, porque ele é um protagonista bem diferente do Braden, do livro "Aprendendo a Seduzir", "Educating Caroline" que vocês podem encontrar a resenha AQUI o link irá direcioná-lo ao Skoob, o último livro da autora - com o mesmo pseudônimo - que eu li. Mas é incrível como o caráter de Pegeen vai tomando influência em cima da ações de Edward, e quando menos esperamos Edward se mostra o tipo de homem que a Meg sempre descreve em seus livros (perfeitos como sempre *-*), sem contar que me diverti muito com os castigos que Edward levava sempre que passava dos, err, digamos, limites... rs

É um livro de leitura leve, ideal para ser lido nos fins de semana, naquele dia frio, debaixo do cobertor (comigo foi assim, hehe). E quem é fã da autora não pode deixar de ler.

Só deixo um adendo... O livro contém cenas, hã, digamos, picantes. Aviso dado. XD

C.

1 Response to "Resenha: A Rosa do Inverno de Patricia (Meg) Cabot"

  1. Adorei Cassi! Quero muito ler esse livro faz tempo também! Amo a Meg, ela é fantástica.
    Ótimo post e resenha,

    beijos,
    Mandy

Postar um comentário

Powered by Blogger